Por que a Callink está contratando 1.600 novos colaboradores em meio a crise?

Por que a Callink está contratando 1.600 novos colaboradores em meio a crise?

Luciano Silva - Diretor Comercial Callink e Hélio Sassioto - Head de Negócios Callink

A Callink anunciou a abertura de 1.600 novas vagas para atendimento e televendas, incluindo atuação em home office, como resultado do fechamento de quatro novos contratos nos últimos dias, além da ampliação do fornecimento do fSense, sua solução de TI totalmente aderente para gestão das pessoas em home office, e que teve a implantação de seis mil licenças apenas na última semana, por meio de mais 30 novos contratos. Estes números, que refletem em geração de empregos e novos negócios, são resultados de oportunidades que foram aceleradas dado a ação efetiva da empresa para adequar seus atendimentos de forma a contribuir com os colaboradores no combate ao coronavírus, no início desta pandemia.

Diante desta situação inédita provocada pela Covid-19 a Callink agiu rapidamente para conseguir colocar parte de seus colaboradores em home office, disponibilizando em pouco mais de uma semana duas mil posições de atendimento instaladas nas residências da equipe. Esta rapidez foi possível pelo fato de a empresa ter nesta solução própria, o fSense, uma forma ideal para atender esta trabalho à distância, que o momento exige dos call centers, e também em outras áreas. O sucesso desta plataforma, que monitora estações de trabalho, foi imediato e bem além do uso interno, ampliando a participação no mercado.

Esta ação positiva e antecipada de levar o Call Center para home office, e com resultados que já demonstram a efetividade da iniciativa, geraram uma maior visibilidade e procura por parceria com a Callink, com geração de novos contratos e a abertura de 1600 novas vagas de trabalho e ainda, com mais perspectivas de novas vagas para maio e junho.

O diretor da Callink, Luciano Silva, ressalta a importância da agilidade na tomada de decisões, que geraram estes resultados. “Unimos nossa expertise de mais de 14 anos de gestão de operações complexas de contact center, com o nosso DNA em tecnologia, e entregamos aos nossos clientes seu contact center funcionando em home office, com controle e gerenciamento do trabalho remoto. Fizemos isso muito rapidamente, com foco na atenção aos nossos colaboradores e a manutenção do atendimento aos nossos clientes, que mantiveram os serviços ao cliente final, sem interrupções.  Além de criar a contingência, estamos gerando empregos com a ampliação de serviços prestados. Implantamos duas mil posições de diferentes serviços de contact center trabalhando em home office em uma semana, e não para por aí, estamos agregando mais pessoas e negócios para este modelo”, declarou Luciano.

O head de negócios Hélio Sassioto ressaltou a importância da quebra de paradigmas. “Há um mês as empresas não imaginavam que teriam tantas pessoas de sua empresa trabalhando ou migrando o seu Call Center para home office. Agora vimos ser possível descentralizar as empresas e quebrar fronteiras. Esta situação inédita que o mundo enfrenta acelerou esse processo e vai emplacar novas relações de trabalho como um de seus legados. A Callink, corporativamente já estava a todo vapor com o processo de transformação digital e isso nos ajudou muito a entregar de forma muito rápida a solução para colocar o Call Center de nossos clientes trabalhando em home office”, finalizou.


Nossa nova solução Home Office permite estruturar o teletrabalho para seu call center.

Saiba mais: http://callink.com.br/trabalhe-homeoffice/

Saiba mais sobre a solução que apoia o home office em: fsense.com